quarta-feira, 31 Janeiro, 2018

Uma grande ideia e seus detalhes!

Projeto Ideia Fixa por um Sertão 100 Fome

São 16 anos de uma ideia fixa que começou no sertão
Por conta de sua presença no Rally dos Sertões desde 1998, a jornalista Tânia Mara Matias de Carvalho se sensibilizou com a situação de fome de algumas comunidades do sertanejas do país. A pobreza vivida por essas pessoas a inspirou a escrever seu 1º. livro, intitulado “Cêis é rali, é?”, onde ela relata histórias e curiosidades sobre o Rally e sobre um Brasil até então, pouco conhecido.

Mesmo com o reconhecimento de seu livro, ela não se deu por satisfeita. Precisava e queria fazer mais pelos personagens que a inspiraram.

A jornalista Poços Caldense, relata em seus depoimentos que após presenciar uma cena de crianças aproveitando sobras em uma lata de lixo, num lugar qualquer do sertão. Decidiu que não poderia se aquietar e desde então leva, mesmo que para uma pequena fatia de necessitados, um pouco de alegria, atenção, ensinamentos e lembranças úteis.

Criou então o projeto “Ideia Fixa por um Sertão 100 Fome”, com o objetivo de arrecadar e entregar, pessoalmente, alimentos e outras doações às populações carentes das comunidades atingidas pela seca. Para dar início ao projeto, trocou exemplares do seu livro por cestas básicas e determinou o percurso a ser realizado para o começo da distribuição.

A determinação e a coragem desta mulher guerreira e destemida, comoveu não só aos amigos, como também empresários. E com o apoio recebido de muitos desses que acreditaram no seu potencial e na sua ideia, Tânia Mara pôde felizmente realizar seu objetivo.

O Projeto Ideia Fixa é um dos mais antigos e contínuos trabalhos sociais dentro das provas de rali no Brasil. São 16 anos de existência com números que impressionam.

Tendo percorrido mais de 490 mil quilômetros de estradas por este Brasil afora, deixando bem mais que poeira no ar. Por volta de 143 mil pessoas em 17 Estados já foram beneficiadas com doações que somam 212 toneladas entre móveis, roupas, calçados, alimento, brinquedos, água, kits de higiene bucal e pessoal e incluem ainda a distribuição de 164.000 livros novos e usados, para alunos de diversas escolas de cidades que fizeram parte dos roteiros por onde o Projeto já passou nestes 16 anos de existência.

“Mesmo depois de 16 anos de trabalho ininterrupto, não fico sem me emocionar e arrepiar diante da realização de cada ação. Em nossas mensagens, não levamos apenas teoria, mostramos os valores humanos através da prática. Ensinamos com simplicidade e despertamos neles a curiosidade e a vontade de aprender sempre mais. Em troca recebemos sorrisos, palavras de carinho e passagens marcantes, proporcionadas por experiências maravilhosas, sempre acendendo luzes para iluminar o caminho dessas pessoas, com novas ideias que atenderão um número bem maior de pessoas”, finalizou Tânia Mara.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *